O Cabelo não é um problema – Faz parte da solução

No dia 11 de Janeiro, um dia normal de trabalho por Lisboa, 2 cabelos na minha secretária monopolizaram a minha atenção do dia, a partir desse momento passou a existir apenas um assunto… o meu cabelo.

As opiniões divergiam entre “uma atitude precipitada cortar já”,  o “não fiques à espera que caia”, e o “faz como te sentes melhor”.

Nesse dia fartei-me de mim própria, após um dia inteiro a repetir a mesma história a todos os que se cruzavam no meu caminho. Mantivemos o jantar em casa da  Susana Torres como combinado,  quando cheguei a casa  fui de imediato para o WC sacudir o cabelo para ver se ainda se aguentava, e  apareceram uns 20 cabelos no lavatório.

Consultei a opinião do meu Hair designer favorito, e ele respondeu que devíamos aproveitar enquanto ainda tinha a agenda livre.

Passava da 1 da manhã quando o João foi buscar uma cadeira alta e confortável, sentou-me frente ao espelho e seguiu-se um momento muito divertido. A cortina às riscas na banheira deu um ar muito engraçado à sessão fotográfica que eu fazia enquanto ele cortava o cabelo.

Publicamos alguns destes momentos no facebook para que todos já soubessem no dia seguinte e seguiu-se um dia de trabalho muito divertido, muitos mimos, muitas sessões fotográficas com lencinhos que me encheram a alma.

O meu estilo favorito era o  “Elsa do Frozen ” pelo sucesso que tinha junto das crianças, mas como desta vez o cabelo ainda continua a crescer e espeta-se nos lenços (faz-me
lembrar uns  bonecos com os quais não simpatizo, que quando regamos cresce um cabelo de relva), resolvi andar ao natural. O gorro é muito bom para o frio, mas no trabalho não se aguenta o calor e começo a coçar-me toda.

Alguns destes momentos:

FullSizeRender

Ninguém estranha e até dizem que me fica bem este corte radical.  As crianças olham e dizem “estás careca”, eu pergunto “A tua mãe não contou o que aconteceu? O João cortou-me o cabelo, eu não gostei e depois pedi para ele cortar tudo. Queres ver uma foto?” de seguida mostro a foto abaixo no telemóvel e ganho um sorriso,  depois  pergunto “Queres que o João te corte o cabelo?” ao que todos respondem Nãaaaaaooo!


Capture1

Este texto foi escrito 29 de Janeiro enquanto fazia a 3ª sessão de quimioterapia, mas a partida do meu tio Amândio  fez com que perdesse a inspiração para o terminar e publicar.

O meu tio tinha 66 anos e foi-lhe diagnosticado um bicho mau no pulmão no inicio do Verão 2015. Seguiu-se uma luta difícil e que ele conhecia na perfeição,  enfrentou sempre com muita coragem , dignidade e lutou até ao ultimo suspiro.

Maldito Bicho que insiste em extinguir a espécie humana.

Continuo bem e sem sintomas,  no dia 19 de Fevereiro tenho agendada a ultima sessão de quimioterapia.

Desejo a todos um Feliz dia dos namorados.

Anúncios
Publicado em Relatos&Retratos | Publicar um comentário

Glitter in my veins – 2ª Sessão Quimioterapia

Hoje escrevo enquanto administro a segunda sessão de brilho, aproveito para fazer um flashback das  3 ultimas semanas.

O brilho continua sem ter efeitos secundários na minha pessoa , o cabelo aguenta firme contrariando todas as previsões, quando começar a dar sinais de queda já estou preparada, já cortei um pouco, adoro cabelo curto, foi minha imagem de marca durante muito tempo e já tive esta experiência anteriormente e correu bem.

Não posso deixar de partilhar o  magnifico acto de coragem da Actriz Sofia Ribeiro , que filmou junto dos amigos o momento em que rapa o cabelo e nos deixa a mensagem:

“Acredita, és muito mais do que o teu cabelo. Não é o cabelo que te assusta, é o cancro. Confia…vai dar tudo certo!”.

O Natal foi tranquilo e tive  muitas prendas e mimos , participei como previa no mercado de natal  com a prima Carina e ainda tive a ajuda da afilhada Diana, muito obrigado a todos que nos visitaram, foi muito divertido.

Foto com a prima Carina no Mercado de NatalIMG_0852

Foto com a afilhada Diana no Mercado de Natal
IMG_0913

Na passagem de ano os amigos fizeram uma surpresa e vieram ter connosco à Beira, foi uma passagem de ano sem dúvida muito especial, não sei se demonstrei verdadeiramente o quando adorei este gesto. Antes de eles chegarem andava um pouco cansada e só me apetecia sofá, eles chegaram  o cansaço foi embora de vez e até dancei ao som do carro tunning . Foi um fim de semana cheio de surpresas e de muita diversão.

Partilho alguns destes  momentos:

IMG_1085

IMG_1115IMG_3386

A seguir à passagem de ano tive 2 dias de férias, a fé levou-nos até Fátima, acendemos muitas velas por todos nós (mais de uma centena ) e tinha dois pedidos urgentes e muito especiais, nada como ir até lá directamente falar com a nossa senhora.

IMG_1195

Hoje foi dia de quimioterapia, fui muito determinada a usar máscara no hospital para não correr o risco de apanhar infecções. Tive algumas dificuldades na utilização que publiquei no facebook e os amigos tentaram resolver com sugestões muito originais e divertidas. Quando cheguei à minha consulta, a Dra disse-me que me viu de manha no corredor do hospital, sorriu e disse que podia tirar a máscara porque viu os resultados do sangue e as defesas estavam óptimas e ainda não necessitava de a usar. Para mim o sorriso dela quis dizer que reparou no meu ar atrapalhado a utilizar uma máscara que me tapava a cara inteira. O meu marido diz que adorou a noticia de poder continuar a ver  o meu sorriso.

IMG_1339

Na Quimioterapia tive a companhia da amiga Jessika, obrigado pela risota, brincadeira e pelo lanchinho, uma enfermeira ficou com inveja da nossa animação de sala e adesão das vizinhas mais próximas e resmungou do barulho.

IMG_1365

Com isto e a gestão dos charmes da Pintoc,  passei mais de 10 horas  nos hospital, e acreditem que nem dei pelo tempo passar. Tenho mesmo muita sorte afinal.

Obrigado a todos pelo contributo, e por fazerem com que coisas complicadas se tornem simples de resolver.

Publicado em Relatos&Retratos | 6 Comentários

Glitter into my veins… 1ª Quimioterapia

Com tanto brilho enviado nos últimos tempos  pela família e amigos, na segunda feira decidi reforçar a dose ao injectar mais brilho ainda nas veias  para poder irradiar até ao 96 anos.

Correu bem e continuo sem efeitos secundários.

Na festa YOLO patrocinada pela MTD (Private Joke) este fim de semana, vi cabeças mais brilhantes do que a minha pela ausência de cabelo.  Vou já tratar do assunto e marquei corte de cabelo radical no dia de consoada, e duas semanas depois já reservei corte pente 1 com o meu cabeleireiro e Dj favorito. Depois partilho o resultado.

Aproveito para desejar aos meus leitores um óptimo e santo natal na companhia de toda a família, para  este ano peço apenas Saúde,  agradeço o brilho por todos enviado  e fica o compromisso de continuar a comer brilho ao pequeno almoço para continuar a ofuscar por ai.Capture

IMG_0752

Publicado em Relatos&Retratos | Publicar um comentário

A fazer pela vida…

O que tenho feito?

Literalmente a fazer pela vida, no verdadeiro sentido da frase.

Entretida entre o meu “hobby” mais recente de fazer umas bijutarias simples e a rota hospitalar.

Se a minha mãe adivinhasse que com esta história da bijutaria me mantinha sossegada o dia inteiro, tinha de certeza investido neste negócio, e já  estou a imaginar as vacas do meu pai com uma tiara na cabeça, as galinhas com as penas enfeitadas, e os cães de caça…Nos cães de caça o pai não ia autorizar uma coleira nova, diz que tudo pode influenciar o faro do cão e com o argumento que poderia ficar preso no mato, iria acabar por me convencer. Mas ia gostar  da ideia de vender o leite com rótulos personalizados de certeza.

Adoro animais de grande porte, as vacas são as minhas favoritas, sempre convivi com elas a passear livremente pela quinta, e de tal forma que vamos transformar a vacaria feita em pedra onde moravam, na nossa casa de habitação actual. Prefiro as baleias aos golfinhos , a única excepção são as galinhas, uma paixão especial devido ao apelido do lado paterno e que já vem desde a infância em que me escondia no galinheiro e apanhava piolhos.

Na bijutaria não dou pelo tempo passar, não me lembro de ligar televisão,  não penso em mais nada para além de peças e das mensagens que quero transmitir nas peças. O Objectivo destas peças é estarem ao alcance de todos, e mostrar que mais importantes do que o valor da prenda são as  mensagens que a prenda pode levar para quem as recebe.

Adoro perder horas na net à procura de peças para comprar, fazer a gestão de stocks, publicitar boca a boca e participar em vendas  e mercadinhos de natal.  As vendas não têm sido más, acho que tenho os genes da família materna, em tempos remotos todos comerciantes de loiça nos mercados das redondezas.

A rota hospitalar tem sido movimentada, a quimio já resvalou vários dias, da ultima vez por falta de uma autorização necessária para administrar. Encontra-se agendada para a próxima segunda feira (21 de Dezembro).

Dia 26 e 27 de Dezembro  vou estar  com a prima Carina Salgueiro no mercado de natal em Belmonte na zona histórica, se andarem por lá apareçam para uma bijutaria, um crepe, um chá de natal ou chocolate quentinho e dois ou três dedos de conversa.  Não vou distribuir beijinhos desta vez, devido às infecções propicias da época, mas prometo repor o stock de beijinhos no próximo verão.

12075068_10153720609657605_7354576523156893097_n

 

Publicado em Relatos&Retratos | Publicar um comentário

Costuras à flor da pele

Hoje vou falar-vos  de ” Costuras à flor da pele” uma exposição de sucesso para a sensibilização do cancro da mama , um projeto do fotógrafo Holandês Koen Suidgeestum  que este ano esteve em exibição no Porto.

Mais de 200 mulheres que sobreviveram, ou tentam sobreviver ao cancro da mama, despem-se de preconceitos e exibem as suas cicatrizes com o  objetivo de consciencializar para uma doença que rouba a vida a 1500 mulheres portuguesas, e que é principal causa de morte precoce nas mulheres do nosso país.

Um trabalho magnifico, consigo perceber cada expressao gravada no rosto  de cada mulher fotografada, em mim identifico um misto de sentimentos, algumas lágrimas caiem-me pela cara ao observar .  Não são lágrimas de tristeza, são lágrimas de alivio e alegria pelo sabor da vitória de cada meta alcançada.

Eu tenho 2 destas cicatrizes que se tentasse não conseguiria esconder, um peito 38 agora convertido em 1 tábua rasa, o corpo dividido em 2 metades,  um striptease que todos se recusam ainda a presenciar,  mas eu sinto-me uma Top Model a desfilar  numa passerele e considero-me uma obra de arte abstrata .

Esta senhora também deve ser como eu , e percebemos no sorriso que tem estampado no rosto. A Vida é demasiado preciosa e bela, todos os dias quando acordo sinto uma vontade imensa de dançar!

9225059_zosWt

Ainda não tenho noticias dos próximos tratamentos, a cicatriz está a sarar bem e já me encontro a trabalhar desde a semana passada.

 

Publicado em Relatos&Retratos | Publicar um comentário

Pós Operatório, Sintomas e Petição

Queridos leitores, desculpem a minha ausência de notícias,  tenho andado entretida entre a escolha de materiais para a casa nova e o meu novo hobby de fazer bijouteria,  neste momento encontro-me a preparar a venda de natal dos “PintoCharms” .

Foi um remédio santo, ando sempre muito atarefada, a sala muito desarrumada, mas feliz e contente, nem dou pelo tempo passar e acreditem que me levanto às 8 horas.

Agora que já pedi desculpas,  vou-vos falar nos sintomas pós operatório.

A primeira sensação estranha foi quando no primeiro jantar após saída do Hospital o meu marido avisa-me que se fala que o governo vai cair, olho de seguida para a minha mãe e ela confirma. E não é que caiu mesmo! Parecia que tinha perdido a noção do tempo e que tinha ficado hospitalizada até às próximas eleições sem me ter apercebido.

Após alguns dias pelo Pinhal Novo entregue aos cuidados da mãe e marido, sempre a ter de conviver com o meu novo apêndice “dreno” escondido e às vezes teimava em aparecer e lançar o pânico de quem o observava e a minha vergonha.

Faz hoje uma semana fui visitar a minha médica ao hospital, deu-me a boa nova que estava tudo a correr bem e retirou o apêndice e deu-me luz verde para regressar à minha Beira. Disse-lhe com um ar sério e com o papel da baixa na mão : ” Dra preciso de falar consigo, não posso ter 1 mês de baixa”. A Dra diz que é o tempo recomendado para esta situação, mas que se quiser interromper porque me sinto bem é uma decisão minha. As enfermeiras esboçam um sorriso e dizem nunca ter presenciado semelhante situação, ao que a Dra responde: “Ela é mesmo Assim!” .  Eu interpretei que concorda com a minha  decisão.

Adoro Férias, mas a Baixa não tem o mesmo sabor, amanhã vou ver se tudo ok com a cicatriz e tenho como objetivo regressar ao trabalho  na próxima semana.

O segundo sintoma que tive, não teve novamente que ver com a doença em si, mas com o mundo que se encontra doente. Os atentados na cidade que me viu nascer fazem-me doer a alma, as noticias e imagens constantes na televisão deixam-me em estado de choque e com um nó na garganta que me corta a respiração.

Hoje li a carta “Vocês não terão o meu ódio” do Jornalista Antoine Leiris que perdeu a mulher no concerto do Bataclan,  deixo-vos com a carta deste senhor porque vale a pena ler o que escreve:

“Na noite de sexta-feira vocês acabaram com a vida de um ser excepcional, o amor da minha vida, a mãe do meu filho mas vocês não terão o meu ódio. Eu não sei quem são e não quero sabê-lo, são almas mortas. Se esse Deus pelo qual vocês matam cegamente nos fez à sua imagem, cada bala no corpo da minha mulher terá sido uma ferida no seu coração. Por isso eu não vos darei a prenda de vos odiar. Vocês procuraram-no mas responder ao ódio com a cólera seria ceder à mesma ignorância que vos fez ser quem são. Querem que eu tenha medo, que olhe para os meus concidadãos com um olhar desconfiado, que eu sacrifique a minha liberdade pela segurança. Perderam. Continuamos a jogar da mesma maneira.Eu vi-a esta manhã. Finalmente, depois de noites e dias de espera. Ela ainda estava tão bela como quando partiu na noite de sexta-feira, tão bela como quando me apaixonei perdidamente por ela há mais de doze anos. Claro que estou devastado pela dor, concedo-vos esta pequena vitória, mas será de curta duração. Eu sei que ela nos vai acompanhar a cada dia e que nos vamos reencontrar no países das almas livres a que nunca terão acesso.Nós somos dois, eu e o meu filho, mas somos mais fortes do que todos os exércitos do mundo. Eu não tenho mais tempo a dar-vos, eu quero juntar-me a Melvil que acorda da sua sesta. Ele só tem 17 meses, vai comer como todos os dias, depois vamos brincar como fazemos todos os dias e durante toda a sua vida este rapaz vai fazer-vos a afronta de ser feliz e livre. Porque não, vocês nunca terão o seu ódio.

Pedido Especial pelo Cancro da Mama, uma causa de todos.

Passar pela pagina da liga portuguesa contra o cancro da mama e assinar a Petição pela Equidade no Acesso ao Rastreio Cancro da Mama. Eu já assinei.

Publicado em Relatos&Retratos | Publicar um comentário

Estadia e CheckOut do Hotel *****

Não sei como se atribuem as estrelas aos Hotéis, mas eu atribuo à minha estadia de 4 dias no Hotel Santa Maria as 5 estrelas.

Se pensarmos nas instalações antigas, na confusão constante pelos corredores, no movimento diário, e  na sujidade das casas de banho junto à recepção e perigo iminente  de apanharmos alguma bactéria que nos possa derrubar,  teria de penalizar em 1 estrela a estadia, mas existem outros valores que nos fazem esquecer  todas estas experiências  menos boas que possam ser presenciadas.

A magnifica escolha das 3 companheiras de luta com quem iria partilhar o quarto, levou-me a achar que a logística do Hospital funcionava bem e que poderia ter existido algum tipo de segmentação. Depois percebi que não existe tempo para isso, e que foi o destino que nos juntou, e as coisas não acontecem ao acaso.

4 dias que se avizinhavam complicados e juntas conseguimos transforma-los em dias felizes, com muita brincadeira, risota e muita cumplicidade.

Para sempre hei-de recordar o amor da D. Maria com 85 anos e do seu marido, a delicadeza com que ele toma conta dela e nos pedia para dar um olhinho quando não estava,  o sorriso de cumplicidade que ela fazia sempre que o marido recordava alguma  história que tinha passado juntos, e o desespero dela sempre que ele tinha de se ir embora porque o horário da visita tinha terminado.  A sua bandelete na cabeça e o colar ao pescoço  com o sagrado coração de Maria dava-lhe um ar ainda mais ternurento. A única coisa que exigia era um pouco de atenção, porque estava habituada,  não tolerava que as enfermeiras falassem de uma forma mais  brusca, ou a ignorassem e a mantivessem de fralda na cama quando ainda tinha pernas para andar, assim que viravam costas lá deixava sair uma careta. Numa altura em que chorava muito, dissemos que cada vez que chorasse ia ter de nos pagar 1 café, durante 2 dias o assunto ficou resolvido, mas hoje com a nossa saída chorou toda a manhã, e eu sai com o coração apertadinho, ninguém merece ficar sem peito e no hospital mais de 1 semana aos 85 anos.

Vou ter saudades do pequenos almoços servidos na cama, dos mimos e  cházinhos da Beta  já lhe atribui a medalha de mérito e titulo de  empregada do ano, e se pudesse mandava colocar  a foto dela em todos os elevadores e paredes do hospital, com uma foto sexy  de cabelo despenteado e um sorriso do tamanho do mundo.

Hoje fiz checkout do Hotel, mas trouxe comigo um brinde chamado “Dreno” que me faz ficar pelo Pinhal Novo até quinta feira, altura em que vou tirar.

Obrigado por não terem desistido das filas para as visitas, por trazerem alegria e boa disposição para conseguir aguentar mais um dia, pelos lanches, pelos telefonemas, pelos videos dos mais pequeninos que me enchem de alegria o coração, pelos brilhos, pelos likes nas fotos com brilhos, pelas mensagens carinhosas que nunca vou conseguir agradecer, pela caminhada por uma causa. Para quem está do lado de fora pode parecer pouco, mas para quem está deste lado é TUDO.  Bem Hajam!

Um Obrigado aos papás e maridão pela assistência permanente e amor incondicional.

Um obrigado especial à minha companheira  desta jornada, cúmplice e amiga Carla por ter tornado a minha estadia tão divertida.

A mensagem que hoje recebi dela foi a minha melhor prenda, deixou-me sem palavras e  transcrevo e subscrevo!

” 5º feira entrei no hospital muito triste e sem rumo, e Deus meteu-te no meu caminho para eu perceber que não era o fim , mas o começo de uma nova vida”

A vida é demasiado preciosa, por isso comecei a comer brilho logo ao pequeno almoço, vale a pena tentar!

Os brilhos destes momentos:

12207621_10153685227492605_1638276720_n

12231278_10153685222862605_691976368_n12233378_10153685220412605_1318645901_n

12212225_10153685253332605_2082446550_n

Publicado em Relatos&Retratos | 9 Comentários