Às vezes é preciso SOLTAR A FRANGA

Já não me lembrava que mudar de casa dava tanto trabalho e dor de cabeça.  Não está fácil ver-me livre das caixas e caixotes, mas deixou de parecer um estaleiro e as boas energias dos ares do campo entram sem bater à porta.

Passei a ser madrugadora e sem compromissos,  o barulho das brincadeiras dos pássaros ou o ladrar dos cães já não incomoda, hoje doiem-me as pernas da jardinagem e até consigo perceber um ligeiro tom bronzeado na minha pele.  Sou oficialmente uma aldeã e desta vez por minha opção.

Continuo ótima, a tomar a medicação diária , levar injecções mensais e consulta de rotina de 2 em 2 meses. A Doutora fica sempre muito contente porque não tenho os sintomas vulgares de dores nas articulações, falei-lhe na minha impaciência ainda mais refinada e na questão do meu termómetro sempre com a temperatura a subir e a entrar em ebulição muito facilmente. Basicamente mandou-me dar uma volta e deixar-me de desculpas! Tive de aceitar, afinal eu já era um bocado insuportável em determinadas situações.

Uns dias antes do meu aniversário recebi uma carta do hospital a comunicar que tinha saído da fila de espera onde me encontrava há 3 anos para fazer a reconstrução estética. Liguei para saber o motivo daquela carta,  não souberam explicar, decidi deslocar-me a Lisboa literalmente para SOLTAR A FRANGA

E não é que resultou?

Agendaram a operação, mas entretanto já foi adiada 2 vezes por ter aparecido um doente mais urgente. O que foi que fiz ? Voltei a soltar a Franga e voltou a resultar. Já fiz check in em Santa Maria e amanhã tenho a minha primeira cirurgia plástica de reconstrução do peito.

João Chamorra já tens luz verde para começar a consultar os catálogos, estou a pensar num tamanho 36, que dizes?

Depois dou novidades.

Nota: Campeões Europeus… Somos nós! Obrigado Selecção e se for necessário solto a Franga aos AVECS

soltar-a-franga

 

Anúncios

Sobre pintoc

Vamos para a frente que atrás vem gente!
Esta entrada foi publicada em Relatos&Retratos. ligação permanente.

3 respostas a Às vezes é preciso SOLTAR A FRANGA

  1. joana diz:

    O segredo está na copa e não no número, arrisca uma copa D, nunca mais vais passar despercebida!! Beijinhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s