Pós Operatório, Sintomas e Petição

Queridos leitores, desculpem a minha ausência de notícias,  tenho andado entretida entre a escolha de materiais para a casa nova e o meu novo hobby de fazer bijouteria,  neste momento encontro-me a preparar a venda de natal dos “PintoCharms” .

Foi um remédio santo, ando sempre muito atarefada, a sala muito desarrumada, mas feliz e contente, nem dou pelo tempo passar e acreditem que me levanto às 8 horas.

Agora que já pedi desculpas,  vou-vos falar nos sintomas pós operatório.

A primeira sensação estranha foi quando no primeiro jantar após saída do Hospital o meu marido avisa-me que se fala que o governo vai cair, olho de seguida para a minha mãe e ela confirma. E não é que caiu mesmo! Parecia que tinha perdido a noção do tempo e que tinha ficado hospitalizada até às próximas eleições sem me ter apercebido.

Após alguns dias pelo Pinhal Novo entregue aos cuidados da mãe e marido, sempre a ter de conviver com o meu novo apêndice “dreno” escondido e às vezes teimava em aparecer e lançar o pânico de quem o observava e a minha vergonha.

Faz hoje uma semana fui visitar a minha médica ao hospital, deu-me a boa nova que estava tudo a correr bem e retirou o apêndice e deu-me luz verde para regressar à minha Beira. Disse-lhe com um ar sério e com o papel da baixa na mão : ” Dra preciso de falar consigo, não posso ter 1 mês de baixa”. A Dra diz que é o tempo recomendado para esta situação, mas que se quiser interromper porque me sinto bem é uma decisão minha. As enfermeiras esboçam um sorriso e dizem nunca ter presenciado semelhante situação, ao que a Dra responde: “Ela é mesmo Assim!” .  Eu interpretei que concorda com a minha  decisão.

Adoro Férias, mas a Baixa não tem o mesmo sabor, amanhã vou ver se tudo ok com a cicatriz e tenho como objetivo regressar ao trabalho  na próxima semana.

O segundo sintoma que tive, não teve novamente que ver com a doença em si, mas com o mundo que se encontra doente. Os atentados na cidade que me viu nascer fazem-me doer a alma, as noticias e imagens constantes na televisão deixam-me em estado de choque e com um nó na garganta que me corta a respiração.

Hoje li a carta “Vocês não terão o meu ódio” do Jornalista Antoine Leiris que perdeu a mulher no concerto do Bataclan,  deixo-vos com a carta deste senhor porque vale a pena ler o que escreve:

“Na noite de sexta-feira vocês acabaram com a vida de um ser excepcional, o amor da minha vida, a mãe do meu filho mas vocês não terão o meu ódio. Eu não sei quem são e não quero sabê-lo, são almas mortas. Se esse Deus pelo qual vocês matam cegamente nos fez à sua imagem, cada bala no corpo da minha mulher terá sido uma ferida no seu coração. Por isso eu não vos darei a prenda de vos odiar. Vocês procuraram-no mas responder ao ódio com a cólera seria ceder à mesma ignorância que vos fez ser quem são. Querem que eu tenha medo, que olhe para os meus concidadãos com um olhar desconfiado, que eu sacrifique a minha liberdade pela segurança. Perderam. Continuamos a jogar da mesma maneira.Eu vi-a esta manhã. Finalmente, depois de noites e dias de espera. Ela ainda estava tão bela como quando partiu na noite de sexta-feira, tão bela como quando me apaixonei perdidamente por ela há mais de doze anos. Claro que estou devastado pela dor, concedo-vos esta pequena vitória, mas será de curta duração. Eu sei que ela nos vai acompanhar a cada dia e que nos vamos reencontrar no países das almas livres a que nunca terão acesso.Nós somos dois, eu e o meu filho, mas somos mais fortes do que todos os exércitos do mundo. Eu não tenho mais tempo a dar-vos, eu quero juntar-me a Melvil que acorda da sua sesta. Ele só tem 17 meses, vai comer como todos os dias, depois vamos brincar como fazemos todos os dias e durante toda a sua vida este rapaz vai fazer-vos a afronta de ser feliz e livre. Porque não, vocês nunca terão o seu ódio.

Pedido Especial pelo Cancro da Mama, uma causa de todos.

Passar pela pagina da liga portuguesa contra o cancro da mama e assinar a Petição pela Equidade no Acesso ao Rastreio Cancro da Mama. Eu já assinei.

Anúncios

Sobre pintoc

Vamos para a frente que atrás vem gente!
Esta entrada foi publicada em Relatos&Retratos. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s